Seguro rural aumenta despesas, mas dá tranquilidade ao produtor

Custos do seguro podem ser reduzidos com subsídios disponíveis.



O produtor rural faz o maior esforço para a lavoura se desenvolver, mas certos imprevistos podem comprometer tudo. Algumas ameaças são causadas pelo clima. Roberto Ferrari sabe bem disso. Ele trabalha no campo há 60 anos e, cauteloso, não fica sem seguro rural.


Ele conta que já perdeu toda a safra no passado e que ficou em uma situação difícil. Hoje em dia, prefere a tranquilidade de contar com o seguro.Roberto tem 500 pés de caqui e oito mil de uva. Todos os frutos estão assegurados. Assim como qualquer bem valioso, se a colheita for prejudicada, o agricultor receberá uma indenização da seguradora.


O agrônomo José Eduardo Pereira, que trabalha na Casa da Agricultura de Itatiba (SP), explica que o valor do seguro varia de acordo com a cultura e pode ficar caro para algumas plantações. Por isso, hoje em dia, há subsídios oferecidos pelos governos federal, estadual e de alguns municípios.

O subsídio significa que os governos bancam parte do valor que o agricultor teria que pagar sozinho à seguradora. No caso de uma plantação de caqui, por exemplo, com 1,5 hectares de área cultivada, o seguro sairia, em média, por R$ 6,5 mil. O governo federal arcaria com 35% do valor, ou seja, R$ 2.275. O governo estadual ainda ajuda com 32,5%, um abatimento de R$ 2.112,50. E, se o produtor for de Itatiba, pode ter um retorno de 40% do valor que restou, um reembolso de R$ 845. No final, o seguro sairia por R$ 1.267,50.

A indenização é vistoriada por peritos. Eles visitam as propriedades rurais, tanto na hora de contratar o serviço quanto no momento de acionar o seguro. O perito observa o fruto, analisa a plantação quadra por quadra e faz a contagem para dimensionar o prejuízo.


O seguro rural é a garantia que o produtor terá ao menos o retorno do que investiu na lavoura, como aconteceu com Luciano Tofanin. O agricultor tem cinco mil pés de caqui. O excesso de chuva e o granizo estragaram 95% das frutas. Ele diz que o seguro vai amenizar o prejuízo. O valor não seria o mesmo que conseguiria com a venda, mas irá cobrir os custos de produção.


Leia em: https://g1.globo.com/sp/sorocaba-jundiai/nosso-campo/noticia/2019/04/21/seguro-rural-aumenta-despesas-mas-da-tranquilidade-ao-produtor.ghtml

27 visualizações0 comentário
  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn

Vale do Piranga Adm.Corretora de Seguros LTDA

Info Seguro Rural

 Avenida Abdalla Felício n:219, Centro

Ponte Nova MG

CEP: 35430-028

Telefone: 31 3817 4614

contato@infosegurorural.com

CNPJ: 03.200.676/0001-17

Política de Entrega 

 Utilizamos múltiplos serviços de entrega, assim o tempo de recebimento pode variar de acordo com a região do cliente.

Em geral, o frete ocorre entre 5 a 10 dias úteis. Recomendamos que verifique o status de seu pedido.

Caso a entrega não seja concluída , haverá duas tentativas em seguida.

O produto retornará para  o distribuidor caso as tentativas de entrega falhem.

Política de Troca, Devolução e Reembolso

 

 Você pode trocar os produtos adquiridos em até 7 dias após recebê-los ou devolver os itens em até 5 dias após a entrega.

 

Contate-nos através dos nosso canais de atendimento para que possamos organizar a troca e devolução. Reembolso: Em até 10 dias será encaminhado o pedido de reembolso decorrente da devolução  no cartão de crédito ou em conta corrente com a mesma titularidade.

A disponibilização do valor ocorrerá de acordo com as regras da administradora do cartão ou banco do cliente.