top of page

Produtores do Sul do país adotam cautela diante do clima.

Agricultores do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina têm dificuldades com excesso de chuvas, frio no solo, além de problemas com cigarrinhas.




As chuvas frequentes registradas em regiões do sul do país, provocaram um alerta em muitos produtores., com isso, trouxemos algumas considerações e recomendações acerca do que pode ser feito nessas áreas, confira:


Avaliação da viabilidade da planta


O primeiro passo é determinar se as plantas sobreviveram debaixo d'água. A semente que germinou, mas não emergiu, também é suscetível a danos excessivos causados ​​pela água. No milho, a maior parte da mortalidade das plantas será em áreas baixas que foram submetidas à água parada. A capacidade de sobrevivência de plantas ou mudas sob a água depende da temperatura, estágio de crescimento, variedade, tipo de solo, estado de nutrientes e outros fatores, mas geralmente está na faixa de 24 a 96 horas.


Em temperaturas frias, as plantas sobreviverão por mais tempo à medida que a respiração diminui. Por outro lado, quando as temperaturas esquentam, as plantas consomem oxigênio mais rapidamente e as plantas submersas não sobrevivem por tanto tempo. Em condições frias, o milho pode sobreviver quatro dias submerso.


Na soja, doenças transmitidas pelo solo, podem resultar em mortalidade de plantas além daquelas áreas que estavam debaixo d'água. Geralmente, o tempo que leva para o solo submerso secar o suficiente para colocar os equipamentos para o manejo geralmente é tempo suficiente para determinar se as plantas sobreviveram ou não.


No entanto, pode ser difícil determinar a capacidade de sobrevivência quando as plantas são cobertas com solo e resíduos vegetais deixados para trás pelo recuo da água. O escurecimento ou amolecimento do ponto de crescimento indica uma planta inviável (morta).




Núcleo podre em planta de milho após danos causados ​​pela chuva.


















Plantio ou Replantio?


Se o alagamento ocorrer mais tarde diante o ciclo de crescimento, o replantio não será viável, portanto , o plantio de culturas de cobertura para ajudar a evitar mais erosão deve ser considerado. Vale sempre destacar que a recomendação é sempre o plantio dentro do ZARC, já que fora do período ideal, as produtividades serão reduzidas e os impactos das adversidade climáticas poderão causar maiores prejuízos.


Operações em campo


Operações de manejo em solos ainda úmidos aumentam o risco de criar camadas de compactação de pneus e que podem prejudicar o desenvolvimento das raízes e a saúde do milho, especialmente, se mais tarde, houverem condições de secas.


Em áreas inundadas incluem problemas potenciais de ervas daninhas de sementes de ervas daninhas trazidas por águas invasoras, resíduos de herbicidas lavados de campos adjacentes, perda de controle de herbicidas por lixiviação ou erosão excessiva, perda de nitrogênio por desnitrificação ou lixiviação e aumento da incidência de fitóftora e outras raízes doenças. A função do nódulo na soja também é reduzida em solo saturado. No entanto, a atividade do nódulo retoma aos níveis normais quando o solo seca.


Caso a lavoura tenha seguro, o produtor deverá comunicar, imediatamente, o corretor de seguros ou outro agente responsável pela contratação.





bottom of page