O seguro rural mantém o agronegócio forte e sustentável


A agropecuária é um setor econômico tipicamente arriscado. Alguns riscos são corriqueiros, outros são causados por adversidades climáticas incontroláveis, com isso os produtores rurais precisam administrar constantemente ameaças financeiras, de mercado, de produção, de recursos humanos e entre outros.


O seguro rural é uma ferramenta para gerenciar os riscos no agronegócio, mas muitas pessoas podem não estar cientes que esse instrumento também promove boas práticas que estimulam a sustentabilidade ambiental.


Uma das principais razões pelas quais o seguro rural é importante para a conservação, é a exigência para que os produtores exerçam boas práticas agrícolas para poderem ter cobertura, que variam de cultura para cultura e de região para região, mas seguem o princípio de que as técnicas agrícolas realizadas são consideradas prudentes como proposto pelo Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC), o que significa planejamento para o futuro a longo prazo, não apenas o ano-safra atual.


Boas ferramentas de gerenciamento de risco ajudam nos esforços de conservação e ajudam a proteger as próximas gerações. É difícil para um produtor pensar em investir em novos (ou mais sustentáveis) métodos de produção ou em tecnologia se eles não tiverem certeza de bons rendimentos no próximo ano.


O seguro rural, proporciona segurança, que os auxiliam a ter uma visão mais a longo prazo do cultivo e da sustentabilidade de seus métodos. Inclusive, os riscos exclusivos da agropecuária, podem sim ter um custo alto. Sem uma infra-estrutura e investimento fortes por parte do governo, o seguro rural em alguns casos, pode ter um custo elevado para a maioria dos agropecuaristas ou para as seguradoras.


A intervenção do governo como um intermediário que incentiva a participação, através do Departamento de Gestão de Riscos (DGER), responsável pelo gerenciamento de programas fundamentais para a política agrícola brasileira, como o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) e o (ZARC), são de suma importância para ajudar o agronegócio a se tornar mais autossustentável em todo o país.

O seguro rural tende a ser fundamental para a sustentabilidade agropecuária, fornecendo uma ferramenta de gerenciamento de risco confiável e econômica que mantém a solubilidade da produção em anos difíceis, além de auxiliar no suprimento de alimentos do país. Saiba mais sobre esse tema e as ferramentas oferecidas pelo governo como o Proagro, pois, a gestão eficiente dos riscos e adversidades são essenciais para as diferentes cadeias produtivas do agronegócio.


Leia em: http://senhoresdoagronegocio.com.br/o-segredo-das-mulheres-do-campo/


30 visualizações

(31) 9952 3815

  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn

©2018 by Info Seguro Rural.